Saltar al contenido
Web de cirurgia plástica e estética

O exame de Papanicolau ou citologia do colo uterino

Todas as mulheres, a partir dos 20 anos, devem fazer um exame ginecológico anual para conhecer o estado dos tecidos uterinos. É uma medida preventiva que permite detectar a tempo algumas doenças de risco.

A avaliação do ginecologista é abrangente: histórico familiar, histórico menstrual, revisão da mama, ultrassom e exame de Papanicolau ou citologia cervical. Assim, através de vários procedimentos, o especialista detecta qualquer possível condição anormal nas mulheres.

O que é a prova de Papanicolau?

O exame de Papanicolau ou citologia do colo do útero é um exame médico realizado em mulheres, a fim de detectar qualquer alteração sem sintomas nos tecidos do colo do útero que mais tarde possam se tornar um câncer.

Papanicolau representa um teste muito eficaz para identificar uma anormalidade nas células do colo do útero. Estima-se que detecte 95% dos casos de câncer uterino, mesmo quando alguns outros testes não conseguem identificá-los porque estão em estágio inicial.

papanicolau prueba de cancer de utero

Como se realiza uma prova de Papanicolau?

Este teste é feito colocando o paciente no sofá ginecológico. Em seguida, um dispositivo médico conhecido como espéculo é inserido na vagina, o que abre a cavidade o suficiente para visualizar o colo do útero.

Por meio de uma técnica simples, o médico coleta uma pequena amostra das células do colo do útero ou do fluido espesso encontrado lá. Posteriormente, coloque a amostra em uma pequena folha de vidro, na qual é estendida e armazenada firmemente.

Uma vez obtida a amostra, ela é levada ao laboratório clínico, onde é analisada através de uma série de instrumentos, como o microscópio, que mostra imagens das características das células cervicais do paciente.

O tempo estimado para obter os resultados depende diretamente do laboratório onde será analisado, mas geralmente varia entre oito e quinze dias.

Quais são os requisitos antes de submeter-se a prova?

Como qualquer exame médico, o exame de Papanicolaou ou citologia do colo do útero requer uma série de requisitos de pré-execução, como:

  • Não menstruar ou menstruar.
  • Não aplique ducha pelo menos 48 horas antes do exame.
  • Não faça sexo pelo menos 48 horas antes do teste.
  • Óvulos, cremes ou outros tratamentos vaginais também não devem ser aplicados por 48 horas antes do exame.
  • Não tome banho em uma piscina ou banheira pelo menos 24 horas antes.
  • Este teste deve ser realizado cerca de 10 ou 20 dias após o início da última menstruação.

É doloroso o Exame de Papanicolau?

Ter um exame de Papanicolaou ou citologia do colo do útero não deve ser doloroso. Algumas mulheres podem demonstrar algum desconforto com a presença do espéculo, mas a extração da amostra não é dolorosa.

Claro. A suavidade com que o médico realiza o procedimento também desempenha um papel importante. No entanto, é necessário manter-se relaxado e calmo durante o exame para que não ocorram inconvenientes.

Estar nervoso é bastante normal, especialmente quando esse teste é realizado pela primeira vez, mas é importante manter a calma e desenvolver um certo grau de confiança com o ginecologista para se sentir um pouco mais confortável e calmo.

Você pode estar interessado:  Cirurgia Reconstrutiva

Quem deve realizar esse teste?

O teste de Papanicolaou ou citologia cervical deve ser realizado desde que a mulher comece a fazer sexo ou a partir dos 18 anos. No caso de mulheres virgens, são usados ​​espéculos especiais que não afetam o estado do hímen.

Este teste é usado para detectar se há anormalidades nas células do colo do útero, mas não identifica se há câncer nos ovários ou em outra área do abdômen.

O câncer uterino é um dos tipos de câncer que progride muito lentamente; Pode levar até 10 a 20 anos após a detecção de alterações na citologia do colo do útero. Por isso, é tão importante sua implementação como mecanismo preventivo.

Esta doença, detectada a tempo, pode ser tratada rapidamente com alta probabilidade de sobrevivência. Para isso, basta apenas ter citologia anualmente, conforme indicado por especialistas na área.

Pode realizar a prova estando grávida?

Claro que sim. Mesmo o exame de Papanicolau ou citologia do colo do útero deve ser realizado em todas as mulheres grávidas, no momento indicado pelo especialista, pois foi demonstrado que não apresenta riscos para a mulher e o feto.

Por outro lado, em algumas ocasiões, os médicos pedem uma biópsia com o objetivo de confirmar determinados diagnósticos especiais, portanto, isso é raro, mas não impossível.

Onde posso realizar uma prova de Papanicolau?

O exame de Papanicolaou ou citologia do colo do útero pode ser realizado no consultório do ginecologista de sua confiança, pois é um exame de rotina anual que devemos ter todas as mulheres em idade legal.

Você também pode ir a um centro de atendimento ginecológico, onde pode escolher o médico para comparecer e marcar a respectiva consulta. Mesmo nos centros mais completos, você também pode fazer uma colposcopia.

A colposcopia é um procedimento através do qual um espéculo é introduzido na vagina que permite separar suas paredes e, assim, ter uma visão clara do colo do útero. O médico lava a área com um líquido semelhante ao vinagre, para melhor observar as células do colo do útero.

Posteriormente, o ginecologista visualiza as imagens ampliadas do colo do útero através do colposcópio, um artefato que possui lentes como binóculos e uma luz bastante brilhante. Para detectar qualquer possível lesão oculta que não seja vista a olho nu.

Com a aplicação deste teste, é possível detectar todos os tipos de lesões, tanto pré-malignas quanto infecções malignas e genitais, como a Vph por PCR, fungos ou tricomonas. A colposcopia também é realizada por um ginecologista.

Se o especialista detectar alguma anormalidade nas células do colo do útero, ele passa a colher uma amostra para fazer uma biópsia para identificar exatamente qual é a anomalia.

Você pode estar interessado:  Dermolipectomia

Qual o preço?

O teste de Papanicolau tem um preço que depende diretamente do centro de saúde onde é realizado, bem como do especialista que o faz. No entanto, podemos inferir que o custo varia entre 100 e 350 reais, enquanto a colposcopia tem um custo de 250 reais ou mais.

Quem tem mais riscos de adquirir câncer uterino?

As mulheres que têm maior risco de desenvolver câncer uterino são aquelas que:

  • Eles são diagnosticados com Papilomavírus Humano (HPV).
  • Eles fazem sexo desde antes dos 20 anos.
  • Fumam com frequência regular, média ou alta e são expostas à fumaça do tabaco.
  • Eles têm Síndrome da Imunodeficiência Humana (AIDS).
  • Quando eles têm a infecção vaginal conhecida como clamídia.
  • Eles usam contraceptivos orais (pílulas) por um período prolongado de controle de natalidade.
  • Apresentando um alto nível de excesso de peso.
  • Eles carregam um dispositivo intra-uterino (DIU) por um período prolongado.
  • Eles contam em média três ou mais gestações que chegaram a termo.
  • Eles relatam um termo gravidez antes dos 17 anos.
  • Não há verificação anual através do teste de Papanicolau.
  • Eles têm parentes próximos e distantes com histórico de câncer cervical.
  • Eles têm uma dieta pouco saudável, com baixo consumo de frutas, verduras e legumes.
  • Eles foram diagnosticados com herpes genital em algum momento de suas vidas.

A cada quanto tempo deve realizar a colposcopia?

A colposcopia é um teste que deve ser realizado uma vez que os resultados dos exames de Papanicolau ou citologia cervical mostrem que há uma anormalidade nas células analisadas; isto é, não é um teste de rotina em mulheres que não tiveram um envolvimento no útero.

No entanto, dado que o HPV é um dos fatores de risco mais altos para o desenvolvimento de câncer do colo do útero, as mulheres que foram diagnosticadas com essa condição devem fazer colposcopia regularmente, conforme orientação do médico.

Nos casos em que o HPV se manifesta com a formação de condilomas (uma espécie de verrugas indolores), deve ser realizada uma visita semestral ao ginecologista, a fim de monitorar a condição e monitorar a condição do colo do útero.

O mesmo se aplica às mulheres que tiveram câncer uterino, pois nessa circunstância é necessário fazer esse teste regularmente para observar como o tratamento aplicado evoluiu e como as células respondem a ele.

Também são acompanhados pacientes que apresentaram sangramento atípico ou que apresentam secreção de corrimento vaginal que não responde a tratamentos típicos para tratamento de tricomonas ou infecções por fungos.

O que acontece se os resultados não são os esperados?

Quando o resultado de um exame de Papanicolau é negativo, significa que todas as células do colo do útero são normais; isto é, eles não apresentam algum tipo de anomalia.

Este teste nos notifica apenas de anormalidades, mas não identifica se elas estão associadas a câncer ou outras doenças. Para isso, é realizado um teste mais profundo, como a colposcopia, obtendo assim um diagnóstico específico.

Você pode estar interessado:  Como Eliminar as Varizes

Quando o resultado é positivo, significa que há algum tipo de anormalidade nas células do colo do útero. Isso não significa necessariamente que haja câncer ou lesão pré-cancerosa.

Portanto, quando um resultado positivo é obtido, significa que a mulher deve ser submetida a um exame adicional, como uma biópsia ou colposcopia, para encontrar um diagnóstico final.

Segundo as opiniões dos especialistas, cerca de um em cada dez testes de Papanicolaou mostra um resultado positivo, dos quais a maioria não representa algo sério.

No entanto, há uma porcentagem em que são lesões cancerígenas em diferentes graus, onde o mais comum é geralmente o grau 2, que é um estágio do câncer em que a pessoa ainda pode ser tratada, porque o risco de morte não é alto.

Alguns especialistas acreditam que o Papilomavírus Humano ou HPV está diretamente relacionado ao desenvolvimento do câncer do colo do útero. Existem mais de 100 tipos de HPV e nem todos se manifestam com condilomas, portanto podem ser assintomáticos.

Essa é outra das principais razões pelas quais o check-up ginecológico anual é tão importante, pois representa uma maneira segura de determinar o estado em que nosso útero está e de detectar algum tipo de doença de risco a tempo.

Os resultados do teste de Papanicolau são classificados como:

  • Classe 1, o que é normal. Isso significa que não há células anormais na amostra.
  • Classe 2, que mostra que há um processo inflamatório. Há presença de células irritativas.
  • Classe 3, o que é duvidoso. Isso significa que a amostra contém células que simbolizam um processo pré-maligno, embora também signifique que possa haver uma infecção viral, fúngica, parasitária ou bacteriana.
  • Classe 4, que é positiva, ou seja, há células cancerígenas na amostra.
  • Classe 5, que é positivo. Isso significa que a amostra mostra células cancerígenas e também alguns sinais diretos ou indiretos de invasão tecidual.

Dependendo dos resultados de um exame de Papanicolaou ou citologia do colo do útero, será o próximo passo que o médico dará. O importante neste caso é manter uma continuidade nas visitas anuais ao ginecologista para garantir que tudo esteja bem.

Mesmo que esse teste nos dê algum resultado inesperado, é melhor manter a calma e aguardar as recomendações do especialista, levando em consideração que todas as condições detectadas a tempo são geralmente mais fáceis de tratar e curar.